14/03/2022

Problemas na cadeia de suprimentos serão agravados pela falta de marítimos ucranianos e russos

 Problemas na cadeia de suprimentos serão agravados pela falta de marítimos ucranianos e russos



A Câmara Internacional de Navegação (ICS), que representa 80% da frota mercante mundial, alertou que a atual interrupção da cadeia de suprimentos será exacerbada por um déficit na força de trabalho, devido à invasão russa da Ucrânia.


O "Seafarer Workforce Report", publicado em 2021 pela BIMCO e pelo ICS, relata que 1,89 milhão de marítimos operam atualmente mais de 74 mil navios na frota mercante mundial.


Para manter os níveis comerciais, esses marítimos devem poder ingressar e desembarcar de navios livremente em todo o mundo. No entanto, os voos de e para a região em conflito foram cancelados. Os temores sobre a segurança da tripulação e o aumento dos prêmios de seguro para o envio de navios para a Ucrânia ou a Rússia também desencorajam os armadores a enviar navios para esses países.


Do total de trabalhadores marítimos, 198.123, ou 10,5% do total, são russos, dos quais 71.652 são oficiais e 126.471 são marinheiros. A Ucrânia tem 76.442 (4%) marítimos, dos quais 47.058 são oficiais e 29.383 são marinheiros. Juntos, eles representam 14,5% da força de trabalho global do setor.


O alerta do ICS ocorre antes de uma reunião extraordinária da ONU, sob os auspícios da Organização Marítima Internacional (IMO), onde a indústria apresentará um plano de oito pontos sobre como garantir o bem-estar dos marítimos. Isso incluirá apelos aos Estados para garantir que os marítimos tenham acesso aos seus salários e para o estabelecimento de corredores seguros para os navios partirem dos portos da Ucrânia.


Fonte: Portos e Navios



Notícias Relacionadas
 Logística de grãos - Agentes apontam diversificação da matriz para redução de custos

24/05/2022

Logística de grãos - Agentes apontam diversificação da matriz para redução de custos

O aumento progressivo do consumo de grãos e novos mercados para as exportações brasileiras do agronegócio reforçam a necessidade de reduzir custos e dar mais competitividade aos produtos (...)

Leia mais
 Reduzir ICMS não é suficiente para reduzir preços de energia e combustíveis, dizem especialistas

24/05/2022

Reduzir ICMS não é suficiente para reduzir preços de energia e combustíveis, dizem especialistas

A proposta da Câmara dos Deputados de reduzir a alíquota de ICMS para 17% em todos os Estados pode representar algum alívio no bolso do consumidor de combustíveis, energia elétrica e ser (...)

Leia mais
 Coopercarga é eleita entre as campeãs de inovação

24/05/2022

Coopercarga é eleita entre as campeãs de inovação

Com grande satisfação, a Coopercarga é uma das Campeãs da Inovação 2022, promovido pela Revista Amanhã. Esta conquista reforça nosso compromisso de sermos um Operador Logístico Completo (...)

Leia mais

© 2022 ABOL - Associação Brasileira de Operadores Logísticos. CNPJ 17.298.060/0001-35

Desenvolvido por: KBR TEC

|

Comunicação: Conteúdo Empresarial

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.