Operador Logístico

O trabalho do Operador Logístico, conhecido internacionalmente como 3PL (Third-Party Logistics Provider), está inserido no dia a dia da sociedade. Apesar da essencialidade da atividade, no entanto, muitas vezes pode parecer invisível aos olhos do cidadão.

Você pode até não saber, mas é a atividade dos Operadores Logísticos que garante a chegada dos produtos nas prateleiras do supermercado; as entregas do e-commerce; a distribuição de vacinas nos postos de saúde; as exportações do agronegócio; o abastamento das indústrias e de tantas outras atividades econômicas desenvolvidas dentro e fora do país. Trata-se de um elo imprescindível para o abastecimento mundial.

Os Operadores Logísticos prestam serviços de gestão, armazenagem, distribuição e controle de estoque. Parece algo bem específico, mas na verdade é uma área ampla e que oferece benefícios para diversos setores da empresa.

Algumas
Atividades realizadas pelo OL:

  • Recebimento, carga, descarga e expedição.
  • Unitização e desunitização.
  • Fracionamento, consolidação e desconsolidação.
  • Armazenagem geral, alfandegada, filial fiscal, depósito para terceiros, armazenagem frigorificada (ou seja: em qualquer condição e regimes fiscais).
  • Separação (picking), embalagem para transporte (packing), reembalagem, selagem (selos e lacres de segurança).
  • Gestão de estoque (inventário) em toda a cadeia de valor.
  • Etiquetagem (labeling), inserção de manuais e nacionalização de rótulos.
  • Transporte (em qualquer modal) e o seu gerenciamento, quando realizado por terceiros (agregados e/ou autônomos).
  • Montagem de kits (kitting) e processamento de pedidos.
  • Crossdocking e distribuição física.
  • Movimentação de cargas.
  • Inspeção e controle de qualidade.

Sua importância no setor logístico

0.1

OLs garantem eficiência, aumentam a produtividade e oferecem agilidade no desempenho dos processos organizacionais, ou seja, em uma série de atividades relacionadas entre si, que envolvem pessoas, procedimentos, equipamentos e informações;

0.2

Promovem a redução de custos ao oferecerem novas tecnologias, como softwares de monitoramento de cargas que permitem o acompanhamento de todo o percurso do veículo, oferecendo maior segurança ao veículo e à mercadoria transportada;

0.3

São empresas terceirizadas com mão de obra especializada e qualificada;

0.4

Permitem que a contratante tenha mais foco no seu negócio, já que os processos e serviços ficarão sob a responsabilidade dos Operadores Logísticos. Isso permite ainda que a empresa cliente não precise se preocupar com atribuições distintas que não sejam relativas à sua principal função;

0.5

O Operador Logístico é o responsável por orquestrar todas as ações que envolvem a cadeia logística, do começo ao fim, ou, como dizem os especialistas da área, da first até a last mile, ou seja, primeira e última milhas. A first mile é a etapa inicial de um processo de entrega de mercadorias. Nesta fase, o Operador Logístico é responsável pelo transporte do produto do fabricante para os centros de distribuição. Já na last mile, considerada a etapa mais difícil, acontece a entrega da mercadoria ao consumidor. Nesse caso, as entregas podem ser direcionadas a pessoas físicas ou jurídicas.

Uma das frentes de trabalho mais significativas da ABOL, em prol do setor e dos seus associados, é o pleito para a aprovação do Projeto de Lei 3757, apresentado em julho de 2020 na Câmara dos Deputados Federais, e que tem dois objetivos principais: criar a figura do Operador Logístico (OL) no Brasil e atualizar o Decreto sobre o estabelecimento de Armazéns Gerais no país, de 1903.

Conheça o Projeto de Lei 3757/2020,
que cria um marco legal para o Operador Logístico.

© 2022 ABOL - Associação Brasileira de Operadores Logísticos. CNPJ 17.298.060/0001-35

Desenvolvido por: KBR TEC

|

Comunicação: Conteúdo Empresarial

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.