13/11/2023

Wilson Sons registra crescimento de operações de transbordo no Tecon Rio Grande

 Wilson Sons registra crescimento de operações de transbordo no Tecon Rio Grande



A Wilson Sons registrou um considerável crescimento na movimentação de transbordo do Tecon Rio Grande (RS), operação que consiste na conexão entre duas linhas marítimas, transferindo contêineres entre os navios e conectando as cargas a diferentes regiões do mundo. Em outubro, foram 10.032 TEU, com um aumento de 111% em relação ao mesmo mês do ano passado. O crescimento total do ano (janeiro a outubro) foi de 41%. 


As operações compreenderam cargas de arroz, carne bovina, produtos químicos, madeira e alimentos em geral. Os vizinhos Uruguai e Argentina, além de Cingapura e Estados Unidos, foram os responsáveis pelas principais origens de mercadorias, enquanto os principais destinos se deram para Peru, Equador, México e, também, os Estados Unidos. 


Com localização estratégica, o Tecon Rio Grande fez, ao longo dos seus 26 anos, uma série de investimentos em equipamentos de cais e pátio, alcançando a capacidade de operar 1,4 milhão de TEU e receber as maiores embarcações que navegam no mundo. "A infraestrutura do terminal nos dá condições de obter resultados como estes. A disponibilidade de berço, 900 m de cais, produtividade e uso de tecnologia e automação nos posicionam como a melhor alternativa para transbordo do Conesul", argumenta Rodrigo Velho, diretor comercial do Tecon Rio Grande. 


"Este crescimento mostra nossa vocação e capacidade de operar eficientemente, o que foi muito bem apresentado por nós em um road-show de negócios na Ásia em setembro, quando pudemos evidenciar os diferenciais do terminal e nosso planejamento para os próximos anos", completa. Conforme Velho, este resultado expressivo do terminal denota a capacidade do terminal de absorver serviços novos prontamente. “O Tecon Rio Grande está pronto para alavancar ainda mais seus volumes de transbordo, com segurança e eficiência, aproveitando suas condições de acesso naturais e se consolidando como porto concentrador de cargas”, observa.



Notícias Relacionadas
 GLP investirá R$ 2,1 bilhões em novos galpões logísticos no Brasil

12/07/2024

GLP investirá R$ 2,1 bilhões em novos galpões logísticos no Brasil

A multinacional GLP, de Cingapura, investirá R$ 2,1 bilhões entre 2024 e 2026 no Brasil para a construção de novos galpões logísticos, um movimento que reforça a aposta da companhia na e (...)

Leia mais
 Antonio Wrobleski, presidente da BBM Logística, destaca a transformação digital que impulsiona o crescimento

12/07/2024

Antonio Wrobleski, presidente da BBM Logística, destaca a transformação digital que impulsiona o crescimento

Desde suas origens, há 27 anos, a BBM Logística percorreu um longo caminho, firmando-se como uma das cinco maiores operadoras logísticas do Brasil e do Mercosul. Com uma frota de 4,5 mil (...)

Leia mais
 Associações pedem votação do PL do Hidrogênio antes do recesso parlamentar

11/07/2024

Associações pedem votação do PL do Hidrogênio antes do recesso parlamentar

Associações setoriais pediram aos deputados federais celeridade na votação do projeto de lei 2.308/2023, aprovado no Senado, que estabelece o marco legal para o hidrogênio de baixo carbo (...)

Leia mais

© 2024 ABOL - Associação Brasileira de Operadores Logísticos. CNPJ 17.298.060/0001-35

Desenvolvido por: KBR TEC

|

Comunicação: Conteúdo Empresarial

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.