14/05/2024

Sob crise, governo do RS estuda contratar empresa de logística

 Sob crise, governo do RS estuda contratar empresa de logística



O governo do Rio Grande do Sul está estudando a possibilidade de fazer um contrato emergencial com uma empresa para gerir a logística no estado. O objetivo é facilitar a dinâmica de transporte dos itens prioritários nas cidades gaúchas.


Nas contas do governo, já são mais de 50 toneladas de mantimentos, além dos equipamentos, colchões e insumos hospitalares. Ao todo, 41 aeronaves, 340 embarcações e quase 30 mil agentes públicos trabalham na operação.


Fontes do governo do estado ouvidas pela CNN falam em ‘logística de guerra’. De fato, o aparato para manter o estado abastecido é enorme. Diversas cidades ainda precisam de itens essenciais como produtos de limpeza, higiene, roupas íntimas e de frio, colchões, cestas básicas, botas e luvas.


Neste domingo, o governador Eduardo Leite (PSDB) se encontrou com representantes do setor. Interlocutores dele afirmam que o governo está estudando o modelo de contratação. “Entre tantos desafios em meio a essa tragédia, temos o de organizar a entrega e distribuição do monumental volume de doações que chegam do mundo inteiro para os gaúchos e gaúchas”, disse Leite no X.


Com o objetivo de viabilizar o transporte de doações e insumos, foram abertas duas estradas provisórias, chamadas de ‘corredor solidário’. Uma na BR-116, que facilita o transporte dos insumos até o Vale dos Sinos, e outra na BR-118, na região metropolitana de Porto Alegre. A primeira foi obra do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit), a segunda teve a derrubada de uma passarela pela prefeitura da capital gaúcha.


"Com o objetivo de viabilizar o transporte de doações e insumos, foram abertas duas estradas provisórias, chamadas de ‘corredor solidário’. Uma na BR-116, que facilita o transporte dos insumos até o Vale dos Sinos, e outra na BR-118, na região metropolitana de Porto Alegre. A primeira foi obra do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit), a segunda teve a derrubada de uma passarela pela prefeitura da capital gaúcha.



Notícias Relacionadas
 CNT realiza pesquisa para avaliar o impacto das enchentes no Rio Grande do Sul sobre as empresas

24/05/2024

CNT realiza pesquisa para avaliar o impacto das enchentes no Rio Grande do Sul sobre as empresas

Para que a CNT (Confederação Nacional do Transporte) desenvolva medidas de apoio mais eficazes aos transportadores impactados pelas enchentes no Rio Grande do Sul, a Confederação está re (...)

Leia mais
 Estudo sobre frotas sustentáveis aponta inovação e investimento sem precedentes em momento de transição energética ativa

24/05/2024

Estudo sobre frotas sustentáveis aponta inovação e investimento sem precedentes em momento de transição energética ativa

Agora em sua quinta edição, o relatório State of Sustainable Fleets 2024, divulgado nesta segunda-feira (20), lança luz sobre um setor que está passando por um momento de transição ativa (...)

Leia mais
 JSL investe em simulador de direção para mais segurança dos motoristas

23/05/2024

JSL investe em simulador de direção para mais segurança dos motoristas

Com foco na segurança e treinamento de sua equipe de motoristas, a JSL, empresa com o maior portfólio de serviços logísticos do país, investiu R$ 2 milhões na aquisição de um simulador d (...)

Leia mais

© 2024 ABOL - Associação Brasileira de Operadores Logísticos. CNPJ 17.298.060/0001-35

Desenvolvido por: KBR TEC

|

Comunicação: Conteúdo Empresarial

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.