07/02/2023

Preços de combustíveis da Petrobras nas refinarias estão acima do mercado internacional, dizem consultorias

 Preços de combustíveis da Petrobras nas refinarias estão acima do mercado internacional, dizem consultorias



O litro do diesel vendido nas refinarias da Petrobras está R$ 0,76 acima das cotações internacionais, o que indica espaço para uma redução de 16,8% no preço da estatal brasileira, segundo dados da consultoria StoneX que levam em consideração as cotações da manhã dessa segunda-feira (6).


No caso da gasolina, a StoneX também estima espaço para um corte. Segundo a consultoria, a gasolina vendida pela Petrobras está R$ 0,38 mais cara do que a vendida no mercado internacional e, por isso, pode sofrer uma diminuição de 11,6%.


Outras consultorias também apontam que os preços da Petrobras estão acima do preço de paridade internacional (PPI). Nessa segunda pela manhã, a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom) estimava que o diesel da Petrobras estava 18% acima da paridade, com necessidade de um corte de R$ 0,68 por litro, em média. Para a gasolina, a Abicom vê espaço para uma redução de 10% nas refinarias da Petrobras, o que equivale a um corte de R$ 0,29 por litro.


O Centro Brasileiro de Infraestrutura e Energia (Cbie) calcula que o diesel da Petrobras está 14,14% acima da paridade, enquanto a gasolina está sendo vendida no mercado interno com um prêmio de 8,86% em relação ao mercado internacional.


Ajustes mais recentes


O último reajuste de preços pela Petrobras passou a valer no dia 25 de janeiro, quando a companhia aplicou um aumento de R$ 0,23 no litro gasolina, que passou a ser vendida às distribuidoras em média por R$ 3,31. A alta foi de 7,47%.


O preço do diesel vendido nas refinarias da estatal está sem reajustes desde 7 de dezembro, quando o litro passou para R$ 4,49, depois de um corte de 8,91%.


Sob gestão de Jean Paul Prates


Os preços dos combustíveis vendidos pela Petrobras são decididos pelo presidente da companhia, junto com o diretor de comercialização e logística e o diretor financeiro e de relacionamento com investidores, além de passarem pela supervisão do conselho de administração.


Ainda não houve alterações nos preços desde que o novo presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, assumiu, em 27 de janeiro. Prates indicou novos diretores na semana passada, mas os executivos ainda estão passando por aprovações internas antes de assumirem.


Fonte: Valor Econômico



Notícias Relacionadas
 CNT realiza pesquisa para avaliar o impacto das enchentes no Rio Grande do Sul sobre as empresas

24/05/2024

CNT realiza pesquisa para avaliar o impacto das enchentes no Rio Grande do Sul sobre as empresas

Para que a CNT (Confederação Nacional do Transporte) desenvolva medidas de apoio mais eficazes aos transportadores impactados pelas enchentes no Rio Grande do Sul, a Confederação está re (...)

Leia mais
 Estudo sobre frotas sustentáveis aponta inovação e investimento sem precedentes em momento de transição energética ativa

24/05/2024

Estudo sobre frotas sustentáveis aponta inovação e investimento sem precedentes em momento de transição energética ativa

Agora em sua quinta edição, o relatório State of Sustainable Fleets 2024, divulgado nesta segunda-feira (20), lança luz sobre um setor que está passando por um momento de transição ativa (...)

Leia mais
 JSL investe em simulador de direção para mais segurança dos motoristas

23/05/2024

JSL investe em simulador de direção para mais segurança dos motoristas

Com foco na segurança e treinamento de sua equipe de motoristas, a JSL, empresa com o maior portfólio de serviços logísticos do país, investiu R$ 2 milhões na aquisição de um simulador d (...)

Leia mais

© 2024 ABOL - Associação Brasileira de Operadores Logísticos. CNPJ 17.298.060/0001-35

Desenvolvido por: KBR TEC

|

Comunicação: Conteúdo Empresarial

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.