21/02/2022

Cinco agências de concorrência cooperam para impedir o conluio no mercado Cinco agências de concorrência cooperam para impedir o conluio no mercado

 Cinco agências de concorrência cooperam para impedir o conluio no mercado Cinco agências de concorrência cooperam para impedir o conluio no mercado


Cinco das principais autoridades concorrenciais de todo o mundo formam um novo grupo de trabalho para colaborar na identificação e repressão de condutas ilegais, incluindo conluio, fixação de preços ou manipulação de preços na cadeia de suprimentos global. As autoridades dos Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, Austrália e Nova Zelândia planejam compartilhar esforços para combater abusos.

As cinco nações reconhecem que houve interrupções significativas no fornecimento global em consequência da pandemia. No entanto, também destacam que os fretes nas principais rotas comerciais globais estão atualmente cerca de sete vezes mais altas do que há dois anos.

O objetivo do grupo de trabalho é ajudar a identificar tentativas de empresas de usar interrupções na cadeia de suprimentos como cobertura para fixação de preços ou outras atividades de conluio que envolvam concorrentes cooperando em vez de competir entre si.



Fonte: Portos e Navios

Notícias Relacionadas
 Alemanha está entre os 5 países com a melhor logística do mundo

31/01/2023

Alemanha está entre os 5 países com a melhor logística do mundo

A Alemanha lidera o ranking de 155 países classificados no Índice de Desempenho Logístico’ (LPI) do Banco Mundial, um relatório publicado recentemente com base em mais de 5.000 avaliaçõe (...)

Leia mais
 Com R$ 18,8 bi para aplicar na infraestrutura de transportes, Brasil recupera capacidade de investimentos

31/01/2023

Com R$ 18,8 bi para aplicar na infraestrutura de transportes, Brasil recupera capacidade de investimentos

Retomar a capacidade de o Governo Federal investir em infraestrutura viária é o principal objetivo para o setor de transportes neste primeiro ano de gestão. A meta foi destacada nesta se (...)

Leia mais
 Sem privatização, governo Lula avalia conceder quatro áreas do Porto de Santos

30/01/2023

Sem privatização, governo Lula avalia conceder quatro áreas do Porto de Santos

Há pelo menos quatro áreas do Porto de Santos que podem ser transferidas para a iniciativa privada sem a privatização da autoridade portuária, hipótese descartada pelo ministro de Portos (...)

Leia mais

© 2023 ABOL - Associação Brasileira de Operadores Logísticos. CNPJ 17.298.060/0001-35

Desenvolvido por: KBR TEC

|

Comunicação: Conteúdo Empresarial

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.