31/01/2023

Alemanha está entre os 5 países com a melhor logística do mundo

 Alemanha está entre os 5 países com a melhor logística do mundo



A Alemanha lidera o ranking de 155 países classificados no Índice de Desempenho Logístico’ (LPI) do Banco Mundial, um relatório publicado recentemente com base em mais de 5.000 avaliações de países individuais feitas por cerca de 1.000 despachantes de carga internacionais.


O relatório destaca uma variedade de categorias de conveniência logística, como infraestrutura de transporte, alfândega, tempo de importação e exportação, serviço e muito mais. Sugere que os países que reconhecem a importância do investimento e planejamento em transporte em nível nacional têm melhor desempenho do que aqueles que não o fazem.


Alemanha segue na liderança


A Alemanha é considerada o país com melhor desempenho na área de logística comercial. Somente em 2012 sua primeira posição foi assumida por Cingapura, mas continua sendo o país líder desde 2014. 


A logística é o terceiro maior setor econômico da Alemanha, dados da Mordor Intelligence, em sua frente estão apenas a indústria automotiva e o comércio. A atividade lidera os setores de eletrônica e engenharia mecânica, com cerca de 3 milhões a mais de profissionais.


O controle de bens e fluxos de informação, juntamente do transporte de mercadorias e armazenamento são funções econômicas importantes que criam alto valor. Em 2016, esses processos geraram cerca de 258 bilhões de euros em vendas.


O mercado de logística na Europa é de 1.050 bilhões de euros (2017), e a Alemanha tem uma grande parte disso, com cerca de 25%. E isso não é devido à localização geográfica no coração da Europa, o país também ocupa a liderança internacional em termos de qualidade de infraestrutura e tecnologia de logística.


Mais da metade dos serviços logísticos da Alemanha acontecem por meio do planejamento, controle e implementação dentro das empresas. Nesse campo, aproximadamente 60.000 empreendimentos estão ativos, predominantemente de porte médio.


Além disso, o país europeu possui uma infraestrutura rodoviária invejável, reconhecida por diferentes classificações e estudos como uma das melhores do mundo, atualmente com 12 mil quilômetros de estradas.


O LPI agregado mostrou um segundo lugar compartilhado para Holanda e Suécia, seguido por Cingapura e Bélgica, também iguais no ranking. Cingapura é o único país não europeu entre os cinco primeiros. Além disso, o top 20 é dominado por países europeus, respondendo por 14 classificações. Outros países no top 20 são Japão, Hong Kong, Emirados Árabes Unidos, Canadá e Austrália.


Logo atrás da Alemanha, que teve uma classificação de 4,11 em 5, ficaram Cingapura, Suécia e Holanda, enquanto os EUA ficaram em 15º lugar (com uma pontuação de 3,86), a China em 27º e a Índia em 47º. Países africanos, incluindo Ruanda, Serra Leoa e Somália, ficaram na última posição. As classificações estão amplamente alinhadas com os níveis de renda e, como tal, há uma diferença de 45% na pontuação de desempenho entre os países mais ricos e os mais pobres.


Talvez mais surpreendente para algumas empresas e especialistas em logística seja a alta classificação da China, que se posicionou no quintil superior com uma pontuação de 3,49. O Brasil e a Índia também tiveram pontuações relativamente altas de 3,20 e 3,12, respectivamente, o que, em relação à renda média, os coloca entre os mais significativos (outros incluem África do Sul, Tailândia e Vietnã). Essas pontuações são comparáveis ​​aos países mais ricos da Europa Central, como a República Tcheca (3,51), Polônia (3,44) e Eslováquia (3,24).


Por outro lado, os países com pior desempenho em relação à sua renda incluem Grécia, Croácia, Montenegro, Eslovênia e Rússia, que ocuparam o 94º lugar com uma classificação de 2,61.


Em última análise, o relatório sugere que o desempenho da logística está melhorando, e um dos fatores mais importantes para esse sucesso é a política em nível nacional, particularmente onde os formuladores de políticas “reconhecem claramente a importância da facilitação do comércio e da logística”. Os relatórios destacam os resultados positivos encontrados em países que fizeram planos nacionais para tornar seus setores de transporte mais competitivos, o que inclui investimentos públicos, bem como a liberalização de áreas como desembaraço aduaneiro. A Alemanha liderou o caminho em 2008 com um “Plano Diretor de Logística”, mas outros programas em nível nacional também foram seguidos no Brasil, Colômbia e Marrocos, os quais mostraram melhorias.


Para o especialista do mercado de logística e Trade Brasil-Europa, Luis Felipe Campos: “O desempenho da logística é alcançar a confiabilidade das cadeias de suprimentos que ligam as economias aos mercados. Nos países mais limitados, às necessidades concentram-se em infraestrutura ou melhorias críticas na alfândega e na gestão de fronteiras.”


E complementa: “Os países com melhor desempenho no setor logístico buscam cada vez mais o desenvolvimento e a qualidade dos serviços. Entre todos os países que demonstram um melhor desempenho, há uma forte cooperação entre os setores público e privado no desenvolvimento de uma abordagem abrangente para uma logística eficiente.”



Notícias Relacionadas
 Estradas bloqueadas ainda retardam a retomada da indústria em RS

13/06/2024

Estradas bloqueadas ainda retardam a retomada da indústria em RS

Indústrias no Rio Grande do Sul estão retornando paulatinamente a sua produção anterior às enchentes que assolaram o Estado no início de maio. Para uma retomada plena, no entanto, as emp (...)

Leia mais
 DHL Express anuncia investimento de R$ 23 milhões em novo Gateway no Aeroporto de Viracopos

11/06/2024

DHL Express anuncia investimento de R$ 23 milhões em novo Gateway no Aeroporto de Viracopos

A DHL Express está investindo R$ 23 milhões em um novo Gateway no Aeroporto de Viracopos em Campinas (SP). Este novo centro de processamento de cargas importadas será o maior da DHL Expr (...)

Leia mais
 Tegma divulga Relatório Integrado sobre suas práticas ASG

11/06/2024

Tegma divulga Relatório Integrado sobre suas práticas ASG

Pelo segundo ano consecutivo, a Tegma Gestão Logística elaborou e apresenta ao mercado seu Relatório Integrado, relacionando em detalhes as ações desenvolvidas pela companhia em sustenta (...)

Leia mais

© 2024 ABOL - Associação Brasileira de Operadores Logísticos. CNPJ 17.298.060/0001-35

Desenvolvido por: KBR TEC

|

Comunicação: Conteúdo Empresarial

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.