04/03/2021

Magazine Luiza compra Vip Commerce, plataforma de e-commerce para supermercados

 Magazine Luiza compra Vip Commerce, plataforma de e-commerce para supermercados


O Magazine Luiza acaba de anunciar a aquisição da Vip Commerce, plataforma de e-commerce com foco no varejo de alimentos. A ferramenta cria lojas digitais para supermercados e oferece ainda tecnologia de gestão de estoques. Ao todo, a empresa oferece tecnologia para mais de 100 redes de supermercados, com 400 lojas localizadas em 18 Estados do País. O valor da transação não foi divulgado.

Com a aquisição, o Magalu coloca todas essas parcerias dentro de sua carteira. O plano agora é trazê-los também para dentro do aplicativo do Magazine Luiza, além de oferecer nos aplicativos de cada supermercado os serviços de antecipação de recebíveis e logística da companhia. Esse é o primeiro passo significativo do Magazine Luiza na direção da venda de alimentos frescos, como produtos de hortifruti.

“Quando alguém faz compras de mercado, com cesta grande de produtos, a experiência é melhor quando se faz essa compra dentro de uma loja específica perto da casa do cliente”, diz o diretor executivo de e-commerce do Magazine Luiza, Eduardo Galanternick. Ele conta que, hoje, para fazer essa compra completa no aplicativo da companhia, o cliente acaba selecionando determinados produtos de estoque próprio do Magalu e outros de lojas do marketplace, prejudicando a experiência, já que são necessárias várias entregas, até em dias diferentes para finalizar a compra.

Quanto ao desafio de rentabilidade nesse segmento, o executivo diz que o segredo está, mais uma vez, em fazer os produtos viajarem menos. “A grande chave da rentabilidade de supermercado é reduzir o preço de entrega”, diz. Ele explica que, assim como em outros segmentos, o Magalu se utiliza da capilaridade das lojas físicas para gerar custos menores de entrega, a iniciativa de trazer a VipCommerce vem no sentido de fazer os alimentos perecíveis saírem do parceiro mais próximo do endereço de entrega. “Se eu mando um produto de um centro de distribuição para o cliente, a entrega sai o preço do produto. O cliente não vai pagar por isso”, diz.

Para Galanternick, as iniciativas do GPA e do Carrefour no e-commerce alimentar não são um problema para os planos do Magazine Luiza de avançar nessa frente: “De uma forma geral, esse ambiente (de competição) é o que a gente sempre teve em todas as categorias que a gente trabalha. Categorias que tinham especialistas regionais, generalistas nacionais e a gente sempre conseguiu navegar por eles”, diz.

Vale lembrar que, recentemente, o GPA anunciou que vai passar a se conectar a aplicativos de entrega e outros marketplaces, além de abrir sua própria plataforma de entregas para concorrentes. A parceria com o Rappi já estava fechada e o Mercado Livre também foi citado como futuro parceiro na teleconferência com investidores.

Atualmente, a categoria de mercado representa mais de 40% de todos os itens vendidos no e-commerce do Magalu. No momento, a companhia tem centenas de lojas fechadas em razão de restrições instituídas pela pandemia de covid-19. “A gente tem modelo resiliente pela combinação online e lojas físicas, mas não deixa de ser algo muito difícil para todos nós”, diz Galanternick.

Em fato relevante sobre a operação, a empresa destaca que a aquisição representa mais um importante passo na estratégia da companhia de digitalização do varejo brasileiro. "Com a VipCommerce, o Magalu poderá oferecer sua tecnologia a milhares de supermercados, bem como outros serviços como o Magalu Pagamentos e o Magalu Entregas, avançando ainda mais no caminho de se tornar o sistema operacional para o varejo brasileiro", diz.

Em 2020, o Magalu realizou 11 aquisições estratégicas. Foram compradas, entre outras, a Estante Virtual, de venda de livros novos e usados, a startup de delivery de alimentos AiQFome, a Hubsales, que conecta fabricantes ao consumidor final, a Stoq, de tecnologia para PDV, a plataforma de mídia da In Loco, o site de conteúdo de tecnologia Canaltech, a escola de marketing Digital ComSchool e a fintech Hub.

Notícias Relacionadas
 Vacância de galpões cai devagar e aluguel supera inflação

23/04/2024

Vacância de galpões cai devagar e aluguel supera inflação

A vacância de condomínios logísticos no Brasil segue em queda, mas em ritmo lento. Já o preço cobrado pelas locações subiu 7,4% no país em um ano, acima da inflação. No Estado de São Pau (...)

Leia mais
 JSL é premiada como “Fornecedor do Ano” pela General Motors

23/04/2024

JSL é premiada como “Fornecedor do Ano” pela General Motors

A JSL recebeu o prêmio global “Fornecedor do Ano”, da General Motors North America, no último dia 10, em Miami. Única brasileira a receber o prêmio, a companhia foi contemplada na catego (...)

Leia mais
 Transporte marítimo de carga vive incertezas após caos logístico na pandemia

22/04/2024

Transporte marítimo de carga vive incertezas após caos logístico na pandemia

Apontada pelo setor de transporte marítimo de carga como um momento de desarranjo logístico, a pandemia impactou a oferta de contêineres, afetou o preço do frete e bagunçou as cadeias gl (...)

Leia mais

© 2024 ABOL - Associação Brasileira de Operadores Logísticos. CNPJ 17.298.060/0001-35

Desenvolvido por: KBR TEC

|

Comunicação: Conteúdo Empresarial

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.