10/03/2021

Lucro da Log-In sobe 888% no 4º trimestre

 Lucro da Log-In sobe 888% no 4º trimestre


A companhia de logística Log-In registrou lucro líquido de R$ 133,4 milhões no quarto trimestre do ano passado, o que representa alta de 888% em relação aos R$ 13,5 milhões no mesmo período de 2019. Entre janeiro e dezembro o lucro líquido somou R$ 13 milhões, alta de 16,1% no comparativo anual.

A Log-In destaca que o crescimento significativo no lucro líquido do trimestre foi impulsionado pelo efeito contábil de variação cambial. Excluindo o efeito, o lucro líquido seria de R$ 16,2 milhões, alta de 20% entre os trimestres.

A receita líquida avançou 21,3% no comparativo trimestral, para R$ 321,8 milhões. Já no acumulado do ano a receita somou R$ 1,12 bilhão, alta de 7%.

A companhia destaca o avanço de 4% nos volumes transportados em cabotagem e de 36% no segmento Feeder, com porto concentrador. De acordo com a Log-In, a flexibilização de medidas restritivas a partir do terceiro trimestre aumentou o escoamento de produtos comerciais.

A receita de navegação costeira cresceu 21,6% entre os trimestres, para R$ 260,3 milhões. Já a receita do Terminal de Vila Velha (TVV) foi de R$ 57,3 milhões, avanço de 29,3%.

O número de contêineres transportados em navegação no trimestre foi de 105 mil TEUs (medida equivalente a um contêiner de 20 pés), queda de 18,4% em relação ao mesmo período de 2019. A movimentação de carga geral somou 114,9 mil toneladas, queda de 23,2% no comparativo trimestral.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) foi de R$ 104,5 milhões entre outubro e dezembro, o que representa alta de 71,6% em relação ao mesmo período de 2019. O Ebitda anual foi de R$ 299,3 milhões, alta de 10,4%. No critério ajustado, o Ebitda somou R$ 309,5 milhões, alta de 24,7%.

A margem Ebitda foi de 52,7% no trimestre, alta de 13,2 pontos percentuais. No comparativo anual o avanço foi de 8,3 pontos percentuais, para 49,3%.

A dívida líquida da Log-In somava R$ 685,5 milhões ao final do quarto trimestre. O nível de alavancagem, medido pela razão entre a dívida líquida e o Ebitda anualizado, foi de 2,3 vezes ao final do ano passado. No terceiro trimestre, o indicador era de 2,9 vezes.

Notícias Relacionadas
 CNT realiza pesquisa para avaliar o impacto das enchentes no Rio Grande do Sul sobre as empresas

24/05/2024

CNT realiza pesquisa para avaliar o impacto das enchentes no Rio Grande do Sul sobre as empresas

Para que a CNT (Confederação Nacional do Transporte) desenvolva medidas de apoio mais eficazes aos transportadores impactados pelas enchentes no Rio Grande do Sul, a Confederação está re (...)

Leia mais
 Estudo sobre frotas sustentáveis aponta inovação e investimento sem precedentes em momento de transição energética ativa

24/05/2024

Estudo sobre frotas sustentáveis aponta inovação e investimento sem precedentes em momento de transição energética ativa

Agora em sua quinta edição, o relatório State of Sustainable Fleets 2024, divulgado nesta segunda-feira (20), lança luz sobre um setor que está passando por um momento de transição ativa (...)

Leia mais
 JSL investe em simulador de direção para mais segurança dos motoristas

23/05/2024

JSL investe em simulador de direção para mais segurança dos motoristas

Com foco na segurança e treinamento de sua equipe de motoristas, a JSL, empresa com o maior portfólio de serviços logísticos do país, investiu R$ 2 milhões na aquisição de um simulador d (...)

Leia mais

© 2024 ABOL - Associação Brasileira de Operadores Logísticos. CNPJ 17.298.060/0001-35

Desenvolvido por: KBR TEC

|

Comunicação: Conteúdo Empresarial

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.