30/03/2022

UPS testa uso de chips de identificação de radiofrequência em pacotes

 UPS testa uso de chips de identificação de radiofrequência em pacotes



A United Parcel Service (UPS) deve anunciar uma expansão de seu acordo de 2019 com o Google Cloud da Alphabet, à medida que a empresa de logística lança novas iniciativas de dados.


Como parte da expansão, a UPS receberá maior capacidade de rede, armazenamento e computação. Ela continuará usando as ferramentas de inteligência artificial e aprendizado de máquina do Google para analisar seus dados recebidos, que devem aumentar com a introdução de iniciativas como colocar chips de identificação de radiofrequência em pacotes.


As empresas se recusaram a comentar sobre o tamanho do aumento da capacidade da nuvem ou o valor do acordo.


“O potencial é ilimitado”, disse Juan Perez, diretor de informações e engenharia da UPS, sobre a expansão, acrescentando que a UPS está enfrentando um grande aumento na entrada de dados, em parte devido ao grande número de pacotes que entrega.


Em 2021, entregou mais de 25 milhões de pacotes por dia, acima dos 24,7 milhões por dia em 2020, disse um porta-voz da empresa.


O plano de anexar chips com identificação por radiofrequência (RFID) aos pacotes forneceria dados mais detalhados sobre sua localização, disse Perez. A iniciativa está em estágio inicial, disse um porta-voz da empresa, acrescentando que os chips agora estão presentes em pacotes entregues com o nível de serviço Premiere da UPS e foram usados para ajudar a fornecer doses de vacinas contra covid-19.


À medida que o programa RFID se expande, “precisamos chegar a um lugar onde possamos analisar esses dados muito mais rapidamente”, disse Perez. “É por isso que este é um momento perfeito para fazer isso.”


Os dados RFID e outras informações do pacote serão analisados na nuvem pela ferramenta de análise corporativa harmonizada (Heat, na sigla em inglês) da UPS, ferramenta que foi desenvolvida em colaboração com o Google Cloud nos últimos anos.


Usando dados, a ferramenta determina o caminho mais eficiente para os pacotes irem de seus pontos de origem até as instalações de entrega locais, levando em consideração circunstâncias como eventos climáticos e de tráfego significativos.


A ferramenta funciona em conjunto com o sistema de otimização e navegação integrado (Orion, na sigla em inglês) da UPS. Orion, um algoritmo projetado para encontrar as rotas mais eficientes para os motoristas levarem pacotes de instalações de entrega locais para destinatários, foi lançado em 2012 e não está na nuvem.


Kirsten Kliphouse, presidente do Google Cloud para a América do Norte, disse que é o momento certo para expandir o relacionamento entre o Google Cloud e a UPS, em parte devido ao aumento de pontos de dados provenientes das operações da UPS e à necessidade de análise.


“A necessidade de nos unirmos acabou de acelerar”, disse ela. “Sempre existiu - mas a necessidade agora se tornou ainda maior, e os recursos do que podemos fornecer com a tecnologia que temos hoje permitem que essa seja uma maneira real de produzir valor.”


A pandemia de covid-19, as interrupções na cadeia de suprimentos e o aumento do comércio eletrônico estimularam as empresas de logística a buscar dados mais detalhados sobre coisas como localizações de caminhões e rotas de entrega, disse Jordan Speer, gerente de pesquisa da cadeia de suprimentos da International Data Corporation. ““Tentar otimizar todas essas coisas é uma maneira de permitir um serviço muito melhor e maior lucratividade”, disse ela.


O acordo com o Google “é uma ótima conclusão para muitas coisas que temos feito na transformação digital”, disse Perez, que está deixando a UPS esta semana após 32 anos. Ele deve se tornar diretor de tecnologia da informação (CIO, na sigla em inglês) da empresa de software Salesforce em 4 de abril. A UPS está realizando uma busca externa por seu sucessor, disse Perez.


Fonte: Valor Econômico



Notícias Relacionadas
 Terminais da Santos Brasil batem recordes no mês de maio

24/06/2022

Terminais da Santos Brasil batem recordes no mês de maio

A Santos Brasil fechou maio com duas importantes marcas conquistadas, uma no Terminal de Veículos (TEV) e outra no Tecon Santos, ambos no Porto de Santos (SP). O TEV bateu recorde mensal (...)

Leia mais
 SP promove investimentos e melhorias em diversos modais de transportes e logística

24/06/2022

SP promove investimentos e melhorias em diversos modais de transportes e logística

Ciente da importância das estradas na vida dos cidadãos e para o desenvolvimento econômico das regiões por onde passam, escoando a produção, gerando crescimento, emprego e renda, o Gover (...)

Leia mais
 Vale combustível é um 'desaforo' para a categoria, dizem caminhoneiros

24/06/2022

Vale combustível é um 'desaforo' para a categoria, dizem caminhoneiros

O diretor da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística (CNTTL), Carlos Alberto Litti Dahmer, avalia que o voucher que pode ser criado pelo governo federal para a (...)

Leia mais

© 2022 ABOL - Associação Brasileira de Operadores Logísticos. CNPJ 17.298.060/0001-35

Desenvolvido por: KBR TEC

|

Comunicação: Conteúdo Empresarial

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.