24/06/2022

Terminais da Santos Brasil batem recordes no mês de maio

 Terminais da Santos Brasil batem recordes no mês de maio



A Santos Brasil fechou maio com duas importantes marcas conquistadas, uma no Terminal de Veículos (TEV) e outra no Tecon Santos, ambos no Porto de Santos (SP). O TEV bateu recorde mensal histórico com 31.913 mil veículos movimentados, enquanto o Tecon embarcou o maior número de contêineres frigoríficos da sua história em um único navio, 1.103 unidades.


No TEV, foram realizadas 14 atracações em maio, com a exportação de 27.430 veículos, para países como Argentina, Chile, Peru, Colômbia, África do Sul e Indonésia, e importação de 4.483 unidades. Nesse total, também estão incluídos veículos pesados, como caminhões, ônibus e máquinas agrícolas e de construção. 


No primeiro trimestre de 2022, o TEV movimentou 54.325 veículos, com exportação de 48.102 unidades e importação de 6.223, número estável comparado com o mesmo período de 2021, ano marcado pelo aumento de movimentação em razão da demanda reprimida provocada pelo início da pandemia de Covid-19.


O terminal vem se superando também na quantidade de veículos de exportação movimentados em uma única escala. Em fevereiro, bateu recorde quando foram embarcadas 5.209 unidades para exportação no navio Glovis Solomon, em um período de pouco mais de 24 horas. O número foi superado em abril, com 5.334 veículos na escala do navio Glovis Sky. E, em maio, com 5.615 no navio Glovis Sonic. 


O Tecon Santos registrou o embarque do maior número de contêineres frigoríficos da sua história em um único navio, no dia 16 de maio. Foram 1.103 contêineres frigoríficos, de um total de 3.580 contêineres movimentados nessa escala do navio Cap San Maleas, uma classe de navios que possui capacidade para 11.503 TEUs, sendo que 1.700 possuem plugues para refrigeração. 


Nesse caso, a marca foi alcançada para atender a uma necessidade do armador que precisou adotar uma medida de contingência para ajustar as rotas dos navios que retornam para a Europa em função do descasamento da demanda logística global provocado pela pandemia. 


De acordo com Roberto Teller, diretor de Operações Portuárias da Santos Brasil, a persistência dos gargalos na logística mundial em função da pandemia de Covid-19, provocando o fechamento de portos na China e o congestionamento nos portos europeus, tem evidenciado a capacidade da Santos Brasil de absorver com eficiência o aumento da demanda no Porto de Santos, mesmo em momentos de pico. “Uma movimentação de contêineres refrigerados da magnitude da operação que fizemos exige planejamento e execução extremamente precisos. Trata-se de um serviço que que envolve elevado nível de sincronicidade de todas as equipes envolvidas. Já no caso do TEV, a retomada na importação e exportação de veículos leves e pesados tem exigido operações cada vez mais eficientes”, diz.


No ano passado, a Santos Brasil atendeu no Tecon Santos mais de 70 navios extras de cargas que estavam represadas e chegaram em período de grande demanda ao Porto de Santos. Só neste ano, foram 20 navios extras atendidos entre janeiro e maio. “Investimos fortemente no terminal nos últimos anos para atender com qualidade o crescimento da demanda e continuamos a investir”, afirma Teller.


Fonte: Tecnologística



Notícias Relacionadas
 Economia desaquece e reduz pressão logística

12/08/2022

Economia desaquece e reduz pressão logística

O caos logístico provocado pela pandemia não terminou, porém, há sinais de melhora. Segundo especialistas e empresas, os fretes continuam elevados, mas problemas como a falta de contêine (...)

Leia mais
 Parceira do setor logístico, Intelbras oferece soluções inovadoras e integradas

12/08/2022

Parceira do setor logístico, Intelbras oferece soluções inovadoras e integradas

A Intelbras é uma empresa brasileira de capital aberto (INTB3), com 46 anos no mercado, sendo referência em todo o Brasil nos segmentos de segurança, comunicação e energia. Está presente (...)

Leia mais
 Andreani dobra capacidade logística com utilização de colar-pallets

12/08/2022

Andreani dobra capacidade logística com utilização de colar-pallets

A Andreani investiu mais de R$ 150 mil em dispositivos chamados colar-pallets, produzidos à base de metal galvanizado e com dobradiças de aço e madeira reforçada, que possibilitam o empi (...)

Leia mais

© 2022 ABOL - Associação Brasileira de Operadores Logísticos. CNPJ 17.298.060/0001-35

Desenvolvido por: KBR TEC

|

Comunicação: Conteúdo Empresarial

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.