24/06/2022

SP promove investimentos e melhorias em diversos modais de transportes e logística

 SP promove investimentos e melhorias em diversos modais de transportes e logística



Ciente da importância das estradas na vida dos cidadãos e para o desenvolvimento econômico das regiões por onde passam, escoando a produção, gerando crescimento, emprego e renda, o Governo de São Paulo está realizando o maior programa de construção, recuperação e asfaltamento de estradas da história do Estado.


Com investimentos de R$ 11,1 bilhões, 10,2 mil quilômetros de rodovias no interior e litoral receberam obras de duplicação, recuperação e melhorias, além de novos acessos às cidades. E o crescimento do Estado também passa pelo mar. Foram investidos R$ 50 milhões em travessias litorâneas, incluindo reformas, modernizações e substituições.


Pelo ar não é diferente. As concessões nos 22 aeroportos de São Paulo vão garantir investimentos de mais de R$ 400 milhões, e isso vai gerar uma economia de mais de R$ 2 bilhões para o Estado. Pelas estradas, pelo mar e pelo ar, São Paulo se desenvolve em todas as direções.


Os principais programas nos diferentes modais de transporte promovidos pela Secretaria de Estado de Logística e Transportes de SP incluem o Novas Estradas Vicinais, Estrada Asfaltada, Nova Tamoios, Programa de Reformas e Manutenções das Travessias Litorâneas, Programa de Concessões Rodoviárias e Concessão dos Aeroportos Regionais.


– Novas Estradas Vicinais


As estradas vicinais são importantes para o escoamento da produção agrícola e para a economia regional. Além disso, são essenciais para o deslocamento da população aos grandes centros urbanos. Com o objetivo de recuperar vias sob responsabilidade dos municípios em todo o estado, o programa Novas Estradas Vicinais, coordenado pelo DER, vai beneficiar 278 vicinais, que totalizam 3.086 quilômetros de extensão e investimentos de R$ 2,2 bilhões em recursos do BID, além de gerar cerca de 25 mil empregos (entre vagas diretas e indiretas).


– Estrada Asfaltada


As obras do Estrada Asfaltada consistem em recape e implantação de nova sinalização das rodovias. No total, são mais de 150 obras que levarão melhorias a 2.300 kms de rodovias em 196 cidades do interior e do litoral do estado. Com investimentos de R$ 1,7 bilhão, o Programa Estrada Asfaltada, coordenado pelo DER, compõe a nova matriz logística de SP implementada pela Secretaria de Logística e Transportes. Sua importância reside no fato de que a boa qualidade das rodovias impacta diretamente na redução de acidentes e, ao mesmo tempo, favorece à distribuição logística e o PIB paulista. Entre os serviços que deverão ser executados, destacam-se a adaptação da rodovia às novas condições de tráfego e alterações ocorridas no seu entorno; implementação de pequenas obras necessárias para o seu bom funcionamento e a redução do tempo de percurso, com a consequente diminuição no custo de transporte.


Nova Tamoios


A nova pista de serra da rodovia dos Tamoios (SP 099) possui 22 quilômetros de extensão e liga o Litoral Norte ao Vale do Paraíba. Funcionando para a subida, vai reduzir pela metade o tempo de viagem – os motoristas vão percorrer o trajeto em cerca de 16 minutos, com velocidade máxima de 80 km/h. Com investimento de mais de R$ 3 bilhões, a obra é uma conquista histórica para o Governo de São Paulo, que implementou diversos recursos inéditos nas intervenções, como o uso do sistema Cable-Crane, nunca antes usado no Brasil, um teleférico de cargas que permitiu a construção de viaduto a partir do princípio de preservação ambiental.


Reformas e Manutenções das Travessias Litorâneas


O Sistema de Travessias Litorâneas prevê investimentos de R$ 272 milhões ao longo dos 30 anos de contrato. No total, oito travessias operadas atualmente pelo Departamento Hidroviário, órgão vinculado à Secretaria de Logística e Transportes, serão concedidas para prestação de serviços públicos de operação, conservação e manutenção. Juntas, as travessias movimentam diariamente cerca de 28 mil automóveis e 22 mil pedestres e ciclistas. Do total de R$ 272 milhões de investimentos, 117 milhões serão destinados especificamente à manutenção da infraestrutura existente; R$ 143 milhões para melhorias e aumento de capacidade das embarcações e R$ 12 milhões para a preservação do Meio Ambiente. Também irá ocorrer a modernização de todo o sistema de segurança, melhorias na capacidade das embarcações, mais agilidade nos deslocamentos, mais conforto e segurança aos usuários, fomento do turismo e do desenvolvimento regional e desoneração do Estado.


Concessões Rodoviárias


O ​Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo foi instituído em março de 1998. As concessões têm como finalidade suprir as necessidade​s de investimentos na infraestrutura de transportes, fundamentais ao desenvolvimento do Estado, bem como ao conforto e à segurança dos usuários. A concessão da maior malha rodoviária já licitada no Brasil irá cobrir um período de 30 anos e abrange 12 rodovias, passando por 62 municípios do estado. Estão previstos investimentos que somam R$ 14 bilhões para a infraestrutura rodoviária, desde a região de Campinas até o extremo oeste do Estado, na divisa com o Mato Grosso do Sul. Do total de investimentos previstos ao longo do período contratual, cerca de R$ 1,5 bilhão serão aportados já nos dois primeiros anos da concessão.


– Concessão dos Aeroportos Regionais


O edital de concorrência internacional para leilão da concessão dos 22 aeroportos regionais tem previsão de mais de R$ 447 milhões de investimento por parte da iniciativa privada. Os aeroportos estão divididos em dois blocos – Noroeste e Sudeste – e a concessão terá prazo de 30 anos. Além do fomento ao desenvolvimento da aviação regional, uma das grandes vantagens da concessão dos aeroportos à iniciativa privada é a desoneração do estado aliada à realização de investimentos nos ativos aeroportuários, melhorando a qualidade dos serviços disponíveis à população paulista, assim como incentivando o desenvolvimento da economia ligada ao setor.


Fonte: Governo do Estado



Notícias Relacionadas
 Economia desaquece e reduz pressão logística

12/08/2022

Economia desaquece e reduz pressão logística

O caos logístico provocado pela pandemia não terminou, porém, há sinais de melhora. Segundo especialistas e empresas, os fretes continuam elevados, mas problemas como a falta de contêine (...)

Leia mais
 Parceira do setor logístico, Intelbras oferece soluções inovadoras e integradas

12/08/2022

Parceira do setor logístico, Intelbras oferece soluções inovadoras e integradas

A Intelbras é uma empresa brasileira de capital aberto (INTB3), com 46 anos no mercado, sendo referência em todo o Brasil nos segmentos de segurança, comunicação e energia. Está presente (...)

Leia mais
 Andreani dobra capacidade logística com utilização de colar-pallets

12/08/2022

Andreani dobra capacidade logística com utilização de colar-pallets

A Andreani investiu mais de R$ 150 mil em dispositivos chamados colar-pallets, produzidos à base de metal galvanizado e com dobradiças de aço e madeira reforçada, que possibilitam o empi (...)

Leia mais

© 2022 ABOL - Associação Brasileira de Operadores Logísticos. CNPJ 17.298.060/0001-35

Desenvolvido por: KBR TEC

|

Comunicação: Conteúdo Empresarial

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.