09/02/2023

Setor portuário movimentou 1,2 bilhão de toneladas em 2022, com baixa de 0,4%

 Setor portuário movimentou 1,2 bilhão de toneladas em 2022, com baixa de 0,4%



O setor portuário fechou 2022 com com 1,209 bilhão de toneladas de cargas movimentadas. Em comparação a 2021, o setor apresentou uma queda de 0,4%, mesmo assim, essa ainda é a segunda maior movimentação portuária registrada desde 2010. Segundo o Anuário Estatístico Portuário da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), a navegação interior ganhou destaque, no ano passado, por movimentar 73,1 milhões de toneladas, com crescimento de 11,2% em comparação ao ano anterior.


Entre as cargas mais movimentadas, em primeiro lugar, os granéis sólidos aparecem com um crescimento de 15,36%, seguido por líquidos e gasosos com 14,1%. Entretanto, a carga geral teve uma queda de 3,14% quando comparado ao ano anterior. Entre os produtos que ganharam destaque aparecem o milho com aumento de 83,79%, minério de ferro com 62,05%, semirreboque baú com 38,72% e fertilizantes com 23,46%.


De acordo com Eduardo Nery, diretor-geral da Antaq, esses dados trazem esperança, mas mostram que é preciso investir no sistema hidroviário. "Hoje em dia, dependemos da ‘Mãe Natureza’ para poder transportar as nossas mercadorias e isso não pode continuar assim. Temos um potencial hidroviário que precisa ser explorado e a agência vem se empenhando muito para isso", destacou.


Nery comentou que a hidrovia Paraguai-Paraná ainda pode ser bastante aproveitada, mas precisa de investimentos. "Ela é importante porque entra para os nossos parceiros da América Latina, em destaque o Uruguai que tem uma saída para o Atlântico. Mas, a hidrovia depende muito do nível de água. Quando a água abaixa, você perde volume de escoamento", relembrou.


As hidrovias, principalmente da região Norte, têm sofrido com um baixos níveis de calado. Segundo a agência, como resultado, o transporte portuário sofreu com uma retração na cabotagem, que vinha crescendo 11% em 2021, mas foi para 1,8% em 2022.


"Tivemos profundidades que antes batiam 20 metros e baixaram para 10m, com isso os navios de cabotagem não podiam se movimentar pela região. A região Norte contribui com várias hidrovias, aos trancos e barrancos. Sem ter uma estrutura mais aprofundada, elas contribuem bastante. Sem elas, a gente não teria como escoar", afirmou Nery.


No geral, de acordo com o relatório, em 2022 houve crescimento na movimentação de cargas de granéis sólidos: 712 milhões de toneladas movimentadas, o que representa um aumento de 0,8% em relação ao ano anterior. Os portos organizados também registraram uma movimentação importante de 422,2 milhões de toneladas, representando uma variação positiva de 3,12% em comparação a 2021.


O Porto de Santos (SP) registrou 126,2 milhões de toneladas, tendo um aumento de 11,42%. No Nordeste, os destaques foram os portos de Suape (PE) e de Itaqui (MA), com movimentações de 24,7 milhões de toneladas (+12%) e 33,6 milhões de toneladas (+8,2%) respectivamente. Já o Porto de Paranaguá (PR) cresceu 0,8% em 2022, com 52 milhões de toneladas.


TUPs


Para os terminais de uso privado (TUPs), o destaque positivo fica para o Terminal Aquaviário Almirante Barroso — Tebar (SP), que movimentou 58,9 milhões de toneladas no ano passado. O Porto de Tubarão (ES) também registrou um crescimento de 6% na movimentação, com 68 milhões de toneladas movimentadas.


Fonte: Portos e Navios



Notícias Relacionadas
 Estradas bloqueadas ainda retardam a retomada da indústria em RS

13/06/2024

Estradas bloqueadas ainda retardam a retomada da indústria em RS

Indústrias no Rio Grande do Sul estão retornando paulatinamente a sua produção anterior às enchentes que assolaram o Estado no início de maio. Para uma retomada plena, no entanto, as emp (...)

Leia mais
 DHL Express anuncia investimento de R$ 23 milhões em novo Gateway no Aeroporto de Viracopos

11/06/2024

DHL Express anuncia investimento de R$ 23 milhões em novo Gateway no Aeroporto de Viracopos

A DHL Express está investindo R$ 23 milhões em um novo Gateway no Aeroporto de Viracopos em Campinas (SP). Este novo centro de processamento de cargas importadas será o maior da DHL Expr (...)

Leia mais
 Tegma divulga Relatório Integrado sobre suas práticas ASG

11/06/2024

Tegma divulga Relatório Integrado sobre suas práticas ASG

Pelo segundo ano consecutivo, a Tegma Gestão Logística elaborou e apresenta ao mercado seu Relatório Integrado, relacionando em detalhes as ações desenvolvidas pela companhia em sustenta (...)

Leia mais

© 2024 ABOL - Associação Brasileira de Operadores Logísticos. CNPJ 17.298.060/0001-35

Desenvolvido por: KBR TEC

|

Comunicação: Conteúdo Empresarial

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.