12/01/2024

Renan Filho: 2024 será marcado por obras estruturantes, leilões e 80% das rodovias federais em boas condições

 Renan Filho: 2024 será marcado por obras estruturantes, leilões e 80% das rodovias federais em boas condições



Dar continuidade ao trabalho de recuperação da malha viária e de garantir investimentos para fomentar a infraestrutura de transportes brasileira será prioridade do Governo Federal em 2024. A articulação para entregar obras e desenvolver projetos estruturantes segue a todo vapor, como anunciou o ministro dos Transportes, Renan Filho, em coletiva à imprensa nesta quarta-feira (10). 


“Com as condições promovidas pelo arcabouço fiscal, esperamos investir de R$ 70 bilhões a 80 bilhões em recursos públicos no setor até 2026. Além disso, desenvolvemos uma carteira de projetos atrativos para aproximar ainda mais o setor privado neste ano”, afirmou.


Resultado do esforço da gestão para elevar a qualidade das rodovias brasileiras, o índice de condição da malha rodoviária (ICM) bom chegou a 67%, melhor patamar em sete anos. 


“Demos um salto de 15 pontos percentuais em um ambiente que vinha tendo queda de 2016 a 2022. Essa é a demonstração de que o investimento que fizemos foi bastante relevante, e nossa meta é avançar ainda mais, em 80% da malha boa, atingindo o melhor nível de toda a série histórica”, destacou o ministro dos Transportes.


A expectativa para 2024 é de entregar e iniciar cerca de 60 projetos no segmento rodoviário. “Entre as principais entregas, estão a restauração de trechos críticos da BR-364/AC, importante para a Região Norte; a adequação da BR-135/PI, na divisa com a Bahia e a duplicação da BR-222/CE, de Caucaia a Pecém; no Centro-Oeste, a adequação da travessia urbana de Dourados, na BR-463/MS; a construção da BR-447/ES, que dá acesso ao Porto de Capuaba; a duplicação da BR-470/SC, que dá acesso aos portos catarinenses”, elencou o ministro.


Otimização dos contratos


Para este ano, o Ministério dos Transportes tem a possibilidade de otimizar 14 contratos rodoviários, que podem gerar um investimento adicional de R$ 110 bilhões em investimentos. “Essa é uma solução inovadora que significa fortalecer os investimentos, equilibrar os contratos, dar condições ao setor privado para fazer o que tinha pactuado, somando esforços com o aumento do investimento público”, defendeu Renan Filho. A expectativa para 2024 é que ocorram 13 leilões de rodovias, com potencial de injetar R$ 122 bilhões em investimentos privados.


Destaques 2023


• Execução orçamentária chegou a R$ 14,5 bilhões, possíveis por meio de medidas como a Emenda Constitucional 126/2022, a PEC do Bolsa Família;


• Recuperação, pavimentação e duplicação de cerca de 4,6 mil quilômetros de rodovias federais;


• Mais de 1,1 mil contratos em rodovias foram retomados;


• Novo modelo de concessões rodoviárias, com contratos padronizados e tarifas mais justas;


• Dois leilões rodoviários e R$ 30,4 bilhões em investimentos e serviços operacionais nos 19 trechos de estradas que compõem os sistemas rodoviários;


• Mais de 50 encontros com representantes de fundos, operadores, instituições financeiras e concessionárias;


• Troca de experiências com operadores estrangeiros e roadshow com investidores em Portugal;


• Termo de ajustamento de conduta (TAC) inédito, com a participação direta de comunidades indígenas, para duplicação da BR-101/AL;


• Criação da estratégia de Monitoramento Integrado de Dados Socioambientais (Midas), para subsidiar a tomada de decisões que envolvem processos de desapropriações, realocações, reassentamentos e licenciamento ambiental; 


Ferrovias


Importante para equilibrar a matriz nacional de transporte, o segmento ferroviário continuará recebendo atenção prioritária do Governo Federal em 2024. A Secretaria Nacional de Transporte Ferroviário trabalha na estruturação do Plano Nacional de Ferrovias, que deve ser lançado neste ano, como diretriz para fomentar o crescimento do setor.


Demanda histórica, a Política Transporte Ferroviário de Passageiros foi submetida à consulta pública, encerrada nesta terça-feira (9), e contou com 246 contribuições da sociedade. As sugestões agora passam por análise da equipe técnica da pasta e serão fundamentais para ajudar a construir o decreto que visa ampliar a operação e melhorar a infraestrutura da malha ferroviária existente. 


Até 2026, a expectativa é que os projetos ferroviários contem com investimento de R$94,2 bilhões, de acordo com o Novo PAC. Entre os projetos, estão os estudos para concessões: Malha Oeste; Corredor Arco-Norte (Ferrogrão); Ferrovia Centro-Atlântica; Malha Sul; Corredor Leste-Oeste; Estrada de Ferro Rio-Vitória (EF -118 ) Corredor Nordeste (FTL).


Trânsito


A tecnologia foi uma das principais aliadas às políticas relacionadas à desburocratização nos processos relacionados ao trânsito. Nesse sentido, a Carteira Digital de Trânsito (CDT) se firmou como terceiro aplicativo mais baixado do Governo Federal, com 53,2 milhões de usuários. O serviço de indicação do real infrator contou com 240.159 mil acessos em 2023 contra 73.189 mil acessos em 2022. A venda digital fechou o ano com mais de 334 mil transações e participação de 20 unidades da Federação. A Secretaria Nacional de Trânsito (Sentran) lançou o Antecipa – Tráfego Inteligente, ferramenta digital com uso de inteligência artificial e machine learning para ajudar na prevenção de sinistros de trânsito.


Para 2024, a previsão é concluir a revisão do Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito (Renaest), como forma de aperfeiçoar a ferramenta que ajudará a fomentar políticas para um trânsito mais seguro. A Senatran também trabalha no desenvolvimento de um aplicativo voltado a gestores de trânsito, que terá capacidade para alimentar com mais agilidade e precisão a base de dados da pasta, com agentes como policiais e bombeiros contribuindo para alimentação de dados do sistema diretamente das ocorrências. Outra novidade prevista para este ano, é a incorporação da cobrança do free flow, o serviço de pedágio por livre passagem, pela CDT.


Fonte: Minfra



Notícias Relacionadas
 Estradas bloqueadas ainda retardam a retomada da indústria em RS

13/06/2024

Estradas bloqueadas ainda retardam a retomada da indústria em RS

Indústrias no Rio Grande do Sul estão retornando paulatinamente a sua produção anterior às enchentes que assolaram o Estado no início de maio. Para uma retomada plena, no entanto, as emp (...)

Leia mais
 DHL Express anuncia investimento de R$ 23 milhões em novo Gateway no Aeroporto de Viracopos

11/06/2024

DHL Express anuncia investimento de R$ 23 milhões em novo Gateway no Aeroporto de Viracopos

A DHL Express está investindo R$ 23 milhões em um novo Gateway no Aeroporto de Viracopos em Campinas (SP). Este novo centro de processamento de cargas importadas será o maior da DHL Expr (...)

Leia mais
 Tegma divulga Relatório Integrado sobre suas práticas ASG

11/06/2024

Tegma divulga Relatório Integrado sobre suas práticas ASG

Pelo segundo ano consecutivo, a Tegma Gestão Logística elaborou e apresenta ao mercado seu Relatório Integrado, relacionando em detalhes as ações desenvolvidas pela companhia em sustenta (...)

Leia mais

© 2024 ABOL - Associação Brasileira de Operadores Logísticos. CNPJ 17.298.060/0001-35

Desenvolvido por: KBR TEC

|

Comunicação: Conteúdo Empresarial

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.