17/02/2021

Porto Seco Multilog em Foz do Iguaçu bate recorde de movimentação

 Porto Seco Multilog em Foz do Iguaçu bate recorde de movimentação


Um levantamento feito pela Receita Federal revelou que o Porto Seco de Foz do Iguaçu, gerenciado pela Multilog, registrou taxas de crescimento recordes nos últimos quatro meses de 2020, consolidando-se como o maior da América Latina em volume de cargas. Em setembro, o volume de movimentação cresceu 15,3%, em outubro, 11,6%, em novembro, 6,3% para chegar em dezembro com um crescimento de 18,5%.

Ao todo, passaram pelo Porto Seco 169.654 caminhões ao longo do ano passado, representando uma alta de 4,8% em relação ao ano anterior, se considerarmos o movimento de importação e exportação.

De acordo com Francisco Damilano, gerente de Operações de Fronteiras da Multilog, a armazenagem e as taxas de ocupação dos pátios também foram superiores em 2020 em relação a 2019, tendo em média um crescimento de 15,92%.

Inovações tecnológicas como a automatização do DUE, o pré-cadastro para regime de exportação, automatização das liberações através da plataforma Genius para o regime de importação e ainda a vistoria remota facilitaram os processos.

Notícias Relacionadas
 Vacância de galpões cai devagar e aluguel supera inflação

23/04/2024

Vacância de galpões cai devagar e aluguel supera inflação

A vacância de condomínios logísticos no Brasil segue em queda, mas em ritmo lento. Já o preço cobrado pelas locações subiu 7,4% no país em um ano, acima da inflação. No Estado de São Pau (...)

Leia mais
 JSL é premiada como “Fornecedor do Ano” pela General Motors

23/04/2024

JSL é premiada como “Fornecedor do Ano” pela General Motors

A JSL recebeu o prêmio global “Fornecedor do Ano”, da General Motors North America, no último dia 10, em Miami. Única brasileira a receber o prêmio, a companhia foi contemplada na catego (...)

Leia mais
 Transporte marítimo de carga vive incertezas após caos logístico na pandemia

22/04/2024

Transporte marítimo de carga vive incertezas após caos logístico na pandemia

Apontada pelo setor de transporte marítimo de carga como um momento de desarranjo logístico, a pandemia impactou a oferta de contêineres, afetou o preço do frete e bagunçou as cadeias gl (...)

Leia mais

© 2024 ABOL - Associação Brasileira de Operadores Logísticos. CNPJ 17.298.060/0001-35

Desenvolvido por: KBR TEC

|

Comunicação: Conteúdo Empresarial

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.