06/01/2023

Fatores que contribuem para o setor logístico em 2023

 Fatores que contribuem para o setor logístico em 2023



Reverberando na sociedade, as consequências das ondas mais intensas da COVID-19 transformaram as necessidades emergenciais do consumidor em uma tendência de mercado. Entender mais sobre essas modificações e como elas podem interferir no planejamento de 2023 pode ser o fator determinante para um ano de sucesso entre as empresas.


Segundo levantamento realizado pela Empresa de Pesquisa de Mercado, Insights e Consultoria (Kantar), dentro da América Latina temos o Brasil como o país que mais desenvolveu o setor de logística, alcançando um crescimento de aproximadamente 30%. Partindo desse indicador, durante o período pandêmico, algumas prioridades podem ser identificadas, alterando a forma de se trabalhar a partir de 2023.


Aumento da representatividade feminina


Divulgando dados sobre contratações e recrutamentos, a Gupy - empresa especializada no ramo - identificou um aumento de 229% no número de mulheres que foram contratadas no setor de logística apenas em 2020, servindo não só como um termômetro das tendências do mercado, mas também como um indicador de mudanças sociais que podem continuar em 2023.


O poder do e-commerce


De acordo com dados levantados pela empresa de tecnologia Hostinger, as vendas globais de varejo online devem ultrapassar US$7 trilhões até 2025, o que indica um aumento na procura por produtos e conteúdos que estejam disponíveis na internet para 2023.


Se atentar às tendências e novidades que surgem no mercado é um indicador para que se consiga alcançar mais pessoas, promover seus produtos e, consequentemente, aumentar os rendimentos. Por isso, apostar em conteúdos online em conjunto com técnicas de logística pode se tornar uma alternativa viável.


Parcerias com empresas terceirizadas


Alternativas são pensadas a cada ano por empresas para reduzir custos e atender demandas, algo comum dentro do setor logístico e que podem causar mudanças no mercado.


Com essa necessidade de alcançar clientes, exemplos de parcerias como podem ser enxergadas em vários locais do Brasil. Um exemplo identificado se dá com a Gráfica Online FuturaIM e as empresas de logística Uello, Pakman e Buser que desenvolveram formas de diminuir o translado entre cliente e consumidor.


Falando sobre as tendências de mercado e de que forma isso pode afetar o relacionamento do cliente com as empresas, Jair Almeida - responsável pelo setor logístico da FuturaIM - comenta sobre como ações desse tipo se espalharam pelo país.


"Hoje com o aumento do consumo e compras pela internet e solicitações em todo o Brasil, o ramo exige alterações e atualizações para que se consiga atingir o princípio básico da logística: a entrega de produtos, em determinado local com os melhores recursos e no menor tempo possível", finaliza.


Analisar indicadores de anos anteriores, buscar parcerias, investir em diversidade e pensar em formas alternativas de alcançar seu público online podem ser fatores determinantes para um bom desempenho das empresas em 2023.


Fonte: Terra



Notícias Relacionadas
 GLP investirá R$ 2,1 bilhões em novos galpões logísticos no Brasil

12/07/2024

GLP investirá R$ 2,1 bilhões em novos galpões logísticos no Brasil

A multinacional GLP, de Cingapura, investirá R$ 2,1 bilhões entre 2024 e 2026 no Brasil para a construção de novos galpões logísticos, um movimento que reforça a aposta da companhia na e (...)

Leia mais
 Antonio Wrobleski, presidente da BBM Logística, destaca a transformação digital que impulsiona o crescimento

12/07/2024

Antonio Wrobleski, presidente da BBM Logística, destaca a transformação digital que impulsiona o crescimento

Desde suas origens, há 27 anos, a BBM Logística percorreu um longo caminho, firmando-se como uma das cinco maiores operadoras logísticas do Brasil e do Mercosul. Com uma frota de 4,5 mil (...)

Leia mais
 Associações pedem votação do PL do Hidrogênio antes do recesso parlamentar

11/07/2024

Associações pedem votação do PL do Hidrogênio antes do recesso parlamentar

Associações setoriais pediram aos deputados federais celeridade na votação do projeto de lei 2.308/2023, aprovado no Senado, que estabelece o marco legal para o hidrogênio de baixo carbo (...)

Leia mais

© 2024 ABOL - Associação Brasileira de Operadores Logísticos. CNPJ 17.298.060/0001-35

Desenvolvido por: KBR TEC

|

Comunicação: Conteúdo Empresarial

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.