08/04/2024

DHL Supply Chain adota “Mercado Livre de Energia” nas operações logísticas

 DHL Supply Chain adota “Mercado Livre de Energia” nas operações logísticas



A DHL Supply Chain aderiu ao “Mercado Livre de Energia” (consumidores com a classe de energia em média ou alta tensão), formato ainda pouco comum no Brasil entre prestadores de serviços logísticos. O modelo foi implementado em centros de distribuição nas cidades de Araçariguama, Terenos, Osasco, Louveira, Aparecida de Goiânia, Extrema, Itapevi e Jandira. A companhia possui estratégia definida para continuar ampliando a aplicação da solução, tanto em operações existentes, quanto novos negócios.


Segundo a companhia, o “Mercado Livre de Energia” traz diversas vantagens. A primeira, e considerada a mais importante pela DHL, é a energia ser proveniente de fontes renováveis e certificadas, o que evita a emissão de carbono. Além disso, esse formato dá acesso a uma plataforma inteligente e digitalizada para o gerenciamento do consumo de energia, permite a realização de concorrências pelo melhor preço e possibilita estabilidade dos contratos e suas condições.


Com isso, a companhia espera evitar, em cinco anos, a emissão de 2,8 mil toneladas de CO2, o que corresponde ao plantio de 390 mil árvores.


“Vínhamos em um processo gradativo de adesão ao ‘Mercado Livre de Energia’, mas, em 2023, aceleramos este ritmo e temos mais localidades para implantação em 2024. Vamos considerar também este modelo em novos projetos de armazenagem que venham a surgir. O projeto une sustentabilidade e eficiência, e a implementação ocorreu de forma muito positiva em diversas cidades e estados do país”, afirmou o especialista de Corporate Real Estate da DHL Supply Chain, Alessandro Fonseca.


Considerando a nova regra de abertura de mercado, para todos os níveis de demanda, o ‘Mercado Livre de Energia’ abrirá ainda mais oportunidades para implementação em todos os tipos de instalações.


“Este projeto representa um passo fundamental dentro da estratégia DHL quanto a redução da emissão de carbono no meio ambiente, passando a fazer parte da cultura de nossa empresa”, disse o head de Corporate Real Estate Brasil e Cone Sul na DHL, Danilo Marcuci.


Segundo a companhia, essa estratégia se junta a outras iniciativas da DHL no Brasil, para impulsionar a sustentabilidade e reduzir as emissões de carbono, como o uso de veículos elétricos, usina solar no telhado de CDs, entre outros.


“Mesmo a matriz elétrica do país sendo em sua maioria renovável, ainda existe energia de fontes não renováveis abastecendo a rede. Por isso, o setor privado tem papel fundamental e a DHL é pioneira na logística verde, porque as empresas migrando para o ACL é um incentivo para o país alavancar ainda mais a energia verde e preservar o Planeta”, afirmou Paloma Fernandes, Líder de GoGreen na DHL Supply Chain Brasil.



Notícias Relacionadas
 CNT realiza pesquisa para avaliar o impacto das enchentes no Rio Grande do Sul sobre as empresas

24/05/2024

CNT realiza pesquisa para avaliar o impacto das enchentes no Rio Grande do Sul sobre as empresas

Para que a CNT (Confederação Nacional do Transporte) desenvolva medidas de apoio mais eficazes aos transportadores impactados pelas enchentes no Rio Grande do Sul, a Confederação está re (...)

Leia mais
 Estudo sobre frotas sustentáveis aponta inovação e investimento sem precedentes em momento de transição energética ativa

24/05/2024

Estudo sobre frotas sustentáveis aponta inovação e investimento sem precedentes em momento de transição energética ativa

Agora em sua quinta edição, o relatório State of Sustainable Fleets 2024, divulgado nesta segunda-feira (20), lança luz sobre um setor que está passando por um momento de transição ativa (...)

Leia mais
 JSL investe em simulador de direção para mais segurança dos motoristas

23/05/2024

JSL investe em simulador de direção para mais segurança dos motoristas

Com foco na segurança e treinamento de sua equipe de motoristas, a JSL, empresa com o maior portfólio de serviços logísticos do país, investiu R$ 2 milhões na aquisição de um simulador d (...)

Leia mais

© 2024 ABOL - Associação Brasileira de Operadores Logísticos. CNPJ 17.298.060/0001-35

Desenvolvido por: KBR TEC

|

Comunicação: Conteúdo Empresarial

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.