Selo ABOL

« voltar para publicaçõesCaderno Especial da Folha de São Paulo: Momento de Decisão e de Expectativas

FOTO DE ABERTURA.jpg

Prezados(as) Senhores(as),


Por mais de uma década estive dedicado à logística de comércio exterior, portos e retroportos alfandegados. Santos foi, portanto, o centro das ações e o importante hub não só das movimentações de carga e operações portuárias, mas um dos principais fóruns de discussões sobre o setor.

Nesse contexto, a Santos Export era o ponto de encontro de todos. Ali estávamos sempre para discutir e analisar os marcos regulatórios, as concessões, os temas sindicais, políticos e investimentos em geral. Tecnologias novas, maquinário e softwares inovadores, por ali também passavam.

Mudando o eixo das minhas atenções, dedicando-me nos últimos dezessete anos aos operadores logísticos e, há sete anos, à ABOL – Associação Brasileira de Operadores Logísticos, passei a olhar a atividade logística, o transporte, a armazenagem e as operações portuárias, de forma mais ampla, mais expandida e integrada, deixando, portanto, de estar debruçado apenas em um só modal, um só mercado, entendendo que, o sincronismo logístico deve ser por todos perseguido.

Corrobora esse propósito, a própria natureza do operador logístico, bem assim a missão, visão e valores da ABOL, dado ser uma entidade que tem, tanto em seu estatuto social, quanto em seu plano estratégico, a total pluralidade de uso modal e a inarredável defesa do livre mercado, da livre concorrência.

Buscar, portanto, irmanar-se com eventos e fóruns que tenham esses pontos chaves como gabarito e cláusulas pétreas, passou a fazer parte da nossa agenda, sendo motivo de fortalecimento dos nossos valores e consolidação das nossas estratégias.

Quando fomos convidados pelo CEO da Una Eventos, promotora e realizadora do fórum, o Fabrício Julião, a participar do Comitê Orientador desta XVII Edição da Santos Export, agora não mais realizada em Santos, mais sim em Brasília, com escopo estendido e foco na multimodalidade, na logística integrada, na pluralidade da ação portuária, de plano aceitamos e nos unimos não só ao anfitrião, mas à velhos amigos, os quais formariam o Comitê Orientador, coordenado pelo José Roberto Sampaio Campos.

Desse seleto grupo participam, além dos três já citados, como eu, o Campos, o Fabrício, o Aloísio Sobreira (AEB), o Angelino Caputo (ABTRA), o Claudio Loureiro (Centronave), o Elias Junior (FIESP/CIESP), o Flávio Benatti (CNT), o Henry Robinson (MSC), o Jesualdo Conceição (ABTP), o João Almeida, o Murillo Barbosa (ATP), o Ricardo Arten (BTP), o Ricardo Molitzas (Sopesp), o Sergio Aquino (Fenop) e o Vaguinaldo Marinheiro.

Assim, durante dois dias, 08 e 09 de outubro, no Royal Tulip Alvorada, em Brasília, mais de 300 empresários, executivos, parlamentares e autoridades diversas se reuniram para discutir a logística portuária e sua expansão. Resumo preciso e detalhado encontra-se no anexo, no Caderno Especial da Folha de São Paulo, que saiu nesta última sexta-feira, dia 18/10/2019, trazendo o título de abertura o “Momento de decisão e de expectativas”.

Se esta primeira edição fora de Santos extrapolou todas as expectativas, tenho certeza de que, os eventos que serão desdobrados deste, para 2020, serão extraordinários, e nós estaremos lá!

São Paulo, 20 de outubro de 2019

Saudações,

Carlos Cesar Meireles Vieira Filho

Diretor Presidente da ABOL


Caderno-Santos-Export-Out.2019-Folha-de-São-Paulo.pdf

(Para upload de curriculum,
acesse o site via desktop)