Selo ABOL

Cliping de Notícias

Sem renovação de contratos, rodovias vão a leilão em 2018

O governo vai anunciar que desistiu de prorrogar antecipadamente os contratos de concessão de três rodovias que passam pelo Rio: BR-116/Rio-São Paulo (Nova Dutra); BR-116/Rio-Teresópolis (CRT); e BR-040, Rio-Juiz de Fora (Concer). ver notícia (link externo)

Governo volta a avaliar alta de impostos para cumprir a meta

A alta de impostos voltou a ser avaliada pelo governo como uma alternativa, ao longo deste ano, para elevar a arrecadação e garantir o cumprimento da meta fiscal. ver notícia (link externo)

Governo quer antecipar a renovação de 5 concessões de ferrovias neste ano

Governo quer antecipar a renovação de 5 concessões de ferrovias neste ano

O governo prepara a renovação antecipada de cinco concessões de ferrovias. Os contratos previstos para serem assinados no segundo semestre envolvem 13.526 quilômetros de estradas de ferro, trechos que devem receber até R$ 25 bilhões em investimentos nos próximos cinco anos. ver notícia (link externo)

Fluxo de caminhões carregando soja na BR-163 é liberado

Desde o final da manhã de ontem, dia 5 de março, foram totalmente restabelecidos os níveis operacionais da BR-163, no trecho localizado entre as comunidades de Santa Luzia e Bela Vista do Caracol, no estado do Pará. O trânsito flui no sistema Pare e Siga, ou seja, com fluxo alternado entre os sentidos. ver notícia (link externo)

Brasil pode ter meta de inflação menor, dizem economistas

O Brasil já tem condições de ter uma meta de inflação mais baixa do que os atuais 4,5%, para 17 de 25 instituições do mercado financeiro ouvidas pelo Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado. Segundo analistas, o País poderia estipular uma nova faixa entre 4% e 4,25%. ver notícia (link externo)

Volume e preços fazem exportação de commodities subir 42% no bimestre

Volume e preços fazem exportação de commodities subir 42% no bimestre

As receitas com as exportações dos produtos básicos somaram US$ 14,2 bilhões no primeiro bimestre deste ano, 42% mais do que em igual período do ano passado. Essa expansão das receitas se deve tanto a um aumento do volume como dos preços das principais commodities exportadas pelo Brasil. ver notícia (link externo)

Balança comercial não para de bater recorde e tem melhor resultado para fevereiro desde 1989

A balança comercial brasileira teve superávit de US$ 4,56 bilhões em fevereiro. Trata-se do melhor resultado para meses de fevereiro desde o início da série histórica do governo, em 1989. As exportações ficaram em 15,472 US$ bilhões, superando os US$ 10,192 bilhões em importações. Os dados foram divulgados hoje (2) pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. ver notícia (link externo)

Preço de frete rodoviário pode bater recorde em 2017, diz banco Pine

Depois de atingirem as mínimas históricas no fim do ano passado, os fretes rodoviários baterão recorde em 2017. É o que aponta estudo do Banco Pine divulgado com exclusividade ao Valor. ver notícia (link externo)

Governo quer maior autonomia administrativa para portos

Governo quer maior autonomia administrativa para portos

O Governo Federal estuda como ampliar a autonomia administrativa das companhias docas de todo o País, proposta defendida pelo setor desde a década passada. ver notícia (link externo)

Novas regras na mesa

Minuta de decreto prevê possibilidade de dispensa de licitação para arrendamentos portuários e concessões de até 70 anos • O governo estuda a possibilidade de dispensar licitações para concessão de áreas públicas do setor portuário ver notícia (link externo)

Projeção do IPCA/17 no cenário de referência cai de 4% para 3,8% na ata do Copom

As estimativas oficiais do Banco Central (BC) para a inflação caíram novamente e as projeções do chamado "cenário de referência" já indicam inflação de 3,8% para 2017. A expectativa consta da ata da reunião da semana passada do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC. No encontro anterior do colegiado, a previsão para o IPCA em 2017 era de 4,0%. Para 2018, a expectativa também caiu marginalmente e passou de 3,4% para 3,3%. ver notícia (link externo)

Decisão do governo sobre conteúdo local desagrada à indústria

Decisão do governo sobre conteúdo local desagrada à indústria

Representantes da indústria nacional criticaram a decisão do governo de reduzir em 50% o índice de conteúdo local. Para eles, é um erro juntar o fornecimento de serviço e de bens equipamentos dentro de uma única cota. ver notícia (link externo)