Selo ABOL

« voltar para publicaçõesDiretor presidente da ABOL visita o GRAACC - Grupo de Apoio ao Adolescente e a Criança com Câncer

Foto 3.png

Prezados(as) Senhores(as)

Hoje tivemos uma gratíssima satisfação ao visitar o GRAACC - Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer e constatar, testemunhar, uma casa de excelência médica, técnico-científica, para o tratamento do adolescente e da criança com câncer, a qual, oferece aos pequenos pacientes, o direito de alcançarem todas as chances reais de cura com qualidade de vida.

Eu e minha assistente, Juliana Yumi Takahara, fomos recebidos cordialmente pela superintendente de Desenvolvimento Institucional, Tammy Rodrigues Allersdorfer, que nos apresentou à todas as instalações da unidade, o que nos deixou perplexos pelo elevadíssimo grau de excelência e capacidade de atendimento ao seu público alvo, de adolescentes e crianças com câncer, bem assim às famílias, parte fundamental no tratamento desses pacientes.

Além da limpeza impecável das instalações, equiparadas às de países de primeiro mundo, com 8.300 metros quadrados de área, o GRAACC, localizado na Vila Clementino, São Paulo/SP,conta com 61 leitos (em setembro serão 66), dispondo de área para expansão de mais 27.000 metros quadrados.

É claro que as instalações primorosamente mantidas, enche os olhos de quem visita o GRAACC, mas, a equipe médica de oncologistas e médicos multidisciplinares, enfermeiros, psicólogos e odontólogos, bem assim os impressionantes números dos atendimentos e dos resultados, de tanto trabalho realizado com imenso esmero e competência, é que são seus maiores e melhores trunfos. Em 2018, por exemplo, foram atendidos cerca de 4.200 pacientes, registrando 528 novos casos a cada ano. Para que se tenha um balizamento comparativo, segundo a OMS - Organização Mundial da Saúde, no mundo registra-se 16 casos a cada 100 mil crianças e adolescentes, de 0 a 18 anos, por ano. No Brasil, são identificados aproximadamente 11.000 novos casos, anualmente.

Se os números absolutos impressionam, os relativos são ainda mais alvissareiros. O GRAACC tem Taxa de Cura próximo a países de primeiro mundo, como países como EUA e Canadá, na América do Norte, e países da União Européia. Nesses países a Taxa de Cura está em 80%, enquanto que, o GRAACC atinge a extraordinária marca de 75%, bastante superior à média no Brasil, que situa-se próxima a 40%.

Ciente dos hercúleos desafios, mas com especial regozijo em atingirem esses excepcionais resultados, a superintendente Tammy Rodrigues Allersdorfer observa que o gradiente entre o GRAACC e os países de primeiro mundo tem muito a ver com a cultura brasileira de só buscar orientação médica tardiamente. Enquanto que, o diagnóstico nos países desenvolvidos se dá antes de duas semanas, no Brasil chega a levar até dois meses, quando a doença já está em estágio avançado, sobretudo no caso das crianças e adolescentes.

Tanto esmero, competência, dedicação e ética médica, fizeram o GRAAC conquistar importantes certificações. Para o presidente Sergio Amoroso, foi uma honra receber, em 2017, a Certificação Hospitalar da Joint Commission International (JCI), uma das mais relevantes honrarias no setor de saúde, tratando-se de uma auditoria externa, norte-americana, que avalia hospitais especializados, identificando e mensurando as melhores práticas que garantam segurança e excelência aos pacientes. Dos cerca de 6.000 hospitais brasileiros, apenas 35 deles têm essa acreditação, sendo o GRAACC o primeiro hospital especializado em oncologia pediátrica no Brasil a angariar este selo

Além da gloriosa JCI, o ano de 2017 significou o corolário de tanto trabalho, tendo o GRAACC entrado para o ranking das Melhores Empresas para se Trabalhar - Great Place to Work, na categoria Saúde e Hospitais, além de ter sido eleita a Melhor ONG da Área de Saúde para se Doar, pelo Instituto Doar, da Revista Época.

Mas o GRAACC sabe muito bem do seu gigante potencial, sendo igualmente cônscio dos desafios, frente aos escassos recursos disponíveis. Com orçamento médio anual de cerca de R$144 milhões ao ano, conta com o apoio de pessoas e organizações, pessoas físicas e jurídicas, como eu, você, nós, nossas associações, empresas e muitos mais!

Para atender ainda mais e melhor, o GRAACC tem que expandir suas unidades hospitalares, dado conviver com ocupação média superior a 85% das atuais instalações. Assim, a expansão de 27.000 metros quadrados se faz mister. Para tanto, necessita angariar recursos superiores a R$200 milhões, o que representa muito pouco diante do incalculável benefício que o GRAACC faz e traz para tantas crianças, adolescentes e suas famílias.

Nós da ABOL - Associação Brasileira de Operadores Logísticos, com muito regozijo, iniciamos esta parceria, conclamando todos a fazerem o mesmo. Empresas e pessoas podem ajudar com qualquer valor dentre várias formas de doar, que podem ser conferidas no site https://graacc.org.br/empresa/. Adote um paciente é a mais recente delas, oferece a oportunidade de o doador adotar uma criança ou um adolescente no seu tratamento, com valor mensal igual a R$2.800,00, o que representa um custo médio de tratamento por paciente, por mês.

Com esta manifestação de solidariedade, esperamos ter despertado, pelo menos em um(a) brasileiro(a), você, o desejo de doar para o GRAACC e, para fazê-lo, sugerimos contatar:

  • Superintendência de Desenvolvimento Institucional.
  • Contato: Sra. Tammy Rodrigues Allersdorfer.
  • Fone: (11) 5908-9119
  • e-mail: tammyallersdorfer@graacc.org.br

Muito obrigado pela atenção.

São Paulo, 03 de abril de 2019

Atenciosamente.

Carlos Cesar Meireles Vieira Filho

Diretor Presidente - ABOL



(Para upload de curriculum,
acesse o site via desktop)